É comum, em praticamente todas as festas de aniversário, os convidados cantarem para o aniversariante a famosa canção “Parabéns pra você” e todos baterem palmas enquanto a música é cantada. Creio que em diversas vezes você já participou de uma reunião como esta. Porém, em praticamente todos os momentos como este, as pessoas não cantam, apenas batem palmas ou geralmente cantam somente a primeira frase da música, “Parabéns pra você, nesta data querida” e em seguida começam uma gritaria e já acaba a canção ou pulam para a parte “Com quem será?”. Porque as pessoas não cantam mais esta tradicional canção de feliz aniversário por completo?
Creio que atualmente o maior problema da humanidade é a falta de motivação. A maioria das pessoas perderam a vontade de realizar atividades simples do cotidiano, diminuíram a sensibilidade dos valores da vida. Muitos só conseguem se sentir motivados diante de grande e considerável situação. Elas não têm motivação e alegria pra cantar um feliz aniversário e celebrar o privilégio de alguém completar mais um ano de vida. Às vezes parece que viver não tem tanto valor assim, então não vale a pena comemorar um aniversário. Alguns questionam: pra que comemorar uma coisa que acontece todos os anos? Hoje quase não vemos pessoas apaixonadas pela vida e que sabem valorizar com alegria os momentos aparentemente insignificantes. Esse comportamento do parabéns é o reflexo desta falta de motivação. As pessoas só conseguem valorizar momentos considerados grandes.
Porque só aprendemos a valorizar depois que perdemos? Muitos valorizam mais o sábado do que o restante da semana. Será que os dias de semana não tem valor? Será que o privilégio de viver não é suficiente para nos fazer feliz? Quem disse que precisamos viver de grandes emoções? Se não conseguimos valorizar os momentos simples, como vamos saber valorizar os momentos considerados importantes? Pensem nisso, pessoal.