O pecado não muda a imagem e nem o amor que Deus tem para com todas as pessoas, mas este mesmo pecado muda totalmente a visão que o ser humano tem a respeito de Deus. O pecado não é problema com Deus, o pecado é problema pra gente mesmo. O estado emocional de Deus não é alterado quando cometemos algum pecado, então Ele não se irrita quando alguém peca. Não preciso evitar o pecado pra deixar Deus feliz, a presença e ausência de pecado não significa nada para Deus.

Então você pode se perguntar: se Deus não me odeia quando cometo pecados, porque devo evitar a prática do pecado? Respondo com outra pergunta: Quem falou que é possível evitar a prática do pecado? Deixar de cometer pecado é impossível. Desejar viver uma vida sem a prática do pecado é utopia. Todos pecam de diversas maneiras o tempo todo. Então estamos perdidos? A resposta é sim, exatamente.

Qual o mal do pecado então? Entenda o exemplo: Uma faca pode ser usada para nos machucar – imagine alguém usando uma faca para cortar a si mesmo. Esses cortes poderão ser grandes ou pequenos, e irão danificar a superfície da pele, ou seja, o corpo deixará sua normalidade. A pele deixando de ser normal perderá parte de sua sensibilidade e coisas que antes eram percebidas com facilidade a pessoa pode até não sentir mais nada. Estes cortes podem fazer o individuo perder totalmente sua sensibilidade na região afetada com a faca.

O pecado é o único instrumento capaz de danificar nossa consciência. O pecado, assim como a faca, é capaz de destruir totalmente a nossa consciência. É na consciência que exercemos o livre arbítrio. É na consciência que temos fé, pois a fé não é um sentimento, a fé é um pensamento. Com a consciência danificada não conseguimos tomar as decisões coerentes com aquilo que realmente somos. Com a consciência machucada deixamos de tomar decisões e ficamos presos as nossas próprias emoções. Sem consciência as emoções do coração passam a ser o guia de nossas vidas, e agir pela emoção não produz um resultado muito positivo.

Só podemos nos aproximar de Deus através da fé. Sem fé é impossível agradar a Deus. Sem uma consciência sarada é muito difícil conseguir acreditar em Deus. Uma consciência doente não tem o desejo de conhecer a Deus e nem se preocupa com a Sua existência. Uma pessoa com a consciência ferida pelo pecado só pensa em si mesma, só quer satisfazer suas próprias emoções pessoais, uma pessoa assim vive em busca de fortes emoções.

Podemos conhecer e ter um relacionamento com Deus a partir do momento que desejamos isso com toda a convicção de nossa consciência, uma pessoa com a consciência danificada não consegue se decidir por Deus e não consegue acreditar que Deus é real e capaz de fazê-la a pessoa mais feliz que possa imaginar. A cada minuto que passa, a nossa consciência está sendo desgastada pelos pecados que cometemos, a cada instante a vida útil de nossa mente está diminuindo diante de tantos pecados que cometemos o tempo todo. Nossa consciência está morrendo. Estamos perdidos e precisamos desesperadamente de um Salvador.